O vinil está vivo: Relançado primeiro compacto de Chico Buarque

O relatório anual da RIAA (Recording Industry Association of America) apontou que as vendas de CDs e LPs (mídia física) superaram as de downloads digitais em 2017, o que não ocorria desde 2011. A realidade também pode ser vista no Brasil, em que às vendas de LPs e CDs crescem em diversas cidades, mesmo em plena era do streaming.

De olho neste público empresas preparam diversos lançamentos em formatos anteriormente considerados ultrapassados. A Polysom, por exemplo, acaba de relançar o primeiro compacto em vinil de Chico Buarque, que antes mesmo de completar 20 anos de idade, em 1965, lançou pela RGE seu primeiro registro em disco, o compacto simples com as músicas “Pedro Pedreiro” e “Sonho de Um Carnaval”, ambas de sua autoria.

O compacto, raríssimo, volta agora às lojas em vinil pela coleção “Clássicos em Vinil” da Polysom, em parceria com a Som Livre, atual proprietária dos títulos da RGE. “Pedro Pedreiro”, um dos maiores clássicos de Chico, já apresentava a riqueza de letra que iria caracterizar toda a sua obra, com uma narrativa bem característica de seu trabalho. Virando o disco, está “Sonho de Um Carnaval”, inscrita no festival da extinta TV Excelsior, onde foi defendida e posteriormente gravada por Geraldo Vandré.

A coleção “Clássicos em Vinil” da Polysom já levou às lojas mais de 110 importantes títulos da discografia nacional, entre os quais os maiores sucessos de Jorge Ben, Tom Zé, Mutantes, Secos & Molhados, Titãs, Novos Baianos, Tim Maia, Moacir Santos, Chico Science & Nação Zumbi, Erasmo Carlos e Rita Lee.

Previous Article
Next Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre o autor

David Denis Lobão

www.000webhost.com